Veronica Vleck

Ph.D. / Organizadora da Conferência


Triatlo e saúde durante a vida, lições chave do COI, Estudo a Lesão e Doenças: atletas de distância curta. O que podem os cientistas dizer aos treinadores/atletas?


A Prof. Dra. Veronica Vleck possui experiência docente universitária nacional e internacional nas áreas da fisiologia e psicologia do desporto. Desde 2008 é investigadora a tempo inteiro da FCT (Fundação para a Ciência e Tecnologia) na Faculdade de motricidade Humana da Universidade de Lisboa. Há mais de 25 anos que a Prof. Veronica Vleck faz investigação na área do triatlo. O seu doutoramento foi dedicado ao estudo de lesões durante o treino de atletas de elite do triatlo e como usar o diário do atleta para prevenir lesões, patologias e melhorar o seu desempenho. Desde essa altura, tem estudado o efeito da duração e intensidade do exercício e estratégia de treino nos mecanismos associados à fadiga e na adaptação ao treino em diferentes tipos de exercício. Estudou aInda as relações entre a aplicação repetida e stress da natação, ciclismo e atletismo no desenvolvimento de lesões e no desempenho do atleta. Atualmente investiga em que medida os efeitos positivos (diminuição do risco de transmissão de doenças hereditárias) da diversidade e complementariedade que o desporto multi-especialidades (natação, ciclismo e atletismo) são contrariados por efeitos deletérios como o aumento da incidência de lesões ósteo-musculares e orgânicas.

A Prof. Dra. Veronica foi diretora do laboratório do National Sports Medicine Institute of the UK, e durante mais de uma década a presidente do Comité Médico e de Investigação da União Europeia de Triatlo. Durante este período criou uma rede de investigação em triatlo, tendo organizado a primeira conferência de treinadores dos campeonatos europeus de triatlo e supervisionou a organização médica para o Campeonato Europeu de Triatlo 2012 (pré-olímpico).

Tem uma vasta experiência no treino, e no apoio científico de treinadores, e praticantes de triatlo a vários níveis etários e competitivos, desde iniciados até medalhados olímpicos, quer a título individual quer em equipe.

Seleção de publicações:

Vleck (in press). The changing relationship between multidisciplinary (triathlon) exercise and health across the lifespan. Movimento Humano, cultura e saúde: situação atual e abordagem educacional (Human movement, culture and health). Lisbon University Press.

Vleck, V., Millet, G.P., Bessone Alves, F (2014). The effect of triathlon training and racing on athletes’ general health. Sports Medicine 44(12): 1659-92. doi: 10.1007/s40279-014-0244-0

Walker, M., Vleck, V., Ussher, M., Sharma, S. Casualty incidence at the world triathlon championships: are age, gender and event type associated with increased risk? BJSM 04/2014; 48(7):670. DOI:10.1136/bjsports-2014-093494.293

Vleck, V., Millet, G.P., Bessone Alves, F (2013). Triathlon injury: an update. Schweizerische Zeitschrift für Sportmedizin und Sporttraumatologie 61 (3)/2013

Taylor, D., Smith, M., Vleck, V (2013). Reliability of performance and associated physiological responses during simulated sprint-distance triathlon. Journal of Science and Cycling 1(1): 21-29

Bonacci, J., Vleck, V., Saunders, P.U., Blanch, P., Vicenzio, P (2013). Rating of perceived exertion during cycling is associated with subsequent running economy in triathletes. Journal of Science and Medicine in Sport 16(1): 49-53

Millet, G.P; & Vleck, V.E. (2011). ‘Triathlon specificity.’ Swimming: Science and performance (Eds: L. Seifert, D. Chollet and I. Mujika). Hauppauge, NY: Nova Science Publishers Inc.

Vleck, V., Bessone Alves, F. (2011). Triathlon transition tests: Overview and recommendations for future research. RICYDE: Rev Int Cienc Dep 7: I-III, 2011. Available at http://www.cafyd.com/REVISTA/ojs/index.php/ricyde/article/view/428

Diaz, V.D., Peinado, A.B., Vleck, V., Alvarez-Sanchez, M., Benito, P., Alves, F.B., Calderon, F., Zapico, A.G (2012). Longitudinal changes in response to a cycle-run field test of young male National "Talent identification" and Senior Elite Triathlon Squads. Journal of Strength and Conditioning Research 26(8):2209-19

Vleck, V.; Millet, G.; Bentley, D.; & Cochrane, T (2010). ‘Occurrence and Risk Factors for Overuse Injury in Elite Triathletes: Effect of Event Distance.’ Journal of Strength and Conditioning Research 24(1): 30-36

Vleck, V.E. (2010). ‘Triathlon Injury.’ In ‘Epidemiology of Injury in Olympic Sports.’ International Olympic Committee ‘Encyclopaedia of Sports Medicine’ Series pp 294-320. Blackwell Publications

Vleck, V (2010). ‘Triathlete Training and Injury Analysis- an investigation in British National Squad and age-group triathletes.’ VDM Verlag Publishers. Saarbrucken, Germany

Millet, G.P; Bentley, D.J., & Vleck, V.E. (2009). Physiological adaptations to cycle and run training: lessons from triathletes. Sports Medicine 39(3): 179-206

Vleck, V.; Millet, G.; Bentley, D.; & Bürgi, A. (2008). ‘Pacing during an elite Olympic distance triathlon: comparison between male and female competitors.’ Journal of Science and Medicine in Sport 11: 424-432

Vleck, V.; Bürgi, A.; & Bentley, D.J. (2006). ‘The consequences of swim, cycle and run performance on overall result in elite Olympic Distance triathlon.’ International Journal of Sports Medicine 27: 43-48

White, P.D.; Nye, K.E.; Pinching, A.J.; Yap, T.; Power, N.; Vleck, V.; Bentley, D.J.; Thomas, J.M.; and Parkin, J.M (2004). 'Muscle and immune proteins response to exercise in the chronic fatigue syndrome: A pilot study.' J Chronic Fatigue Syndrome 12(2): 51-66

Millet, G. & Vleck, V. (2000). ‘Physiological and biomechanical adaptations to the cycle-to-run transition in ‘Olympic triathlon: review and recommendations for training.’ British Journal of Sports Medicine 34: 384-390

Bentley, D.J.; Millet, G.P.; Vleck, V.E.,McNaughton, L.R. (2002). ‘Specific aspects of contemporary triathlon: implications for physiological analysis and performance.’ Sports Medicine 32 (6): 345-59

Vleck V., Bentley, D.; Cochrane, T. (2003). (Invited review). ‘Training in triathletes.’ Science et Motricité (50) 33-53

Vleck V, Garbutt G. (1998). ‘Training and injury characteristics of male Elite, Development and Club triathletes.’ International Journal of Sports Medicine 19 (1): 35-38
Triatlo e saúde durante a vida, lições chave do COI, Estudo a Lesão e Doenças: atletas de distância curta. O que podem os cientistas dizer aos treinadores/atletas?
IRONMAN 70.3 Cascais